sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Dor mostra-me o amor...

ZéBeto Fernandes

vi o manto e as pernas...
em imagens eternas...
só aguçou-me as saudades...
veemências e perversidades
estou de chegância ...
adeus abundância!
as palavras soltas na mente
o mundo sem foco de lente
eu dormente em trilhos e trilhas
pertinente este sonho indescente
pernas que te quero, lombo e virilhas...

sou irrespondável...
no amor que sinto
imponderável...
não minto...
invento
vento
mar
terra
serra
luar
só pra lhe agradar

derrama-me a sopa
poupa-me a popa
apaupa-me a proa
pauta-me à toa

22/01/07

2 comentários:

Reflexo d Alma disse...

Ei!
Chegando pra conhecer
seu espaço.
Vou adorar que passem la no meu blog.
Bjins entre sonhos e delírios

Paulo Tamburro disse...

Tudo bem,Zébeto?

Gostei realmente do que vi, por aqui.

Seu blog é excelente e eu não o conhecia.

Voltarei mais vezes para detalhadamente poder com calma , ver o que faltou.

Tenho blogs de humor e caso deseje fazer uma visita ficarei muito honrado.

Um abração carioca.